“Tomou uma atitude irresponsável”, diz presidente do Remo sobre Edno

Dirigente afirma que o atacante não foi leal com a torcida azulina, que pediu o seu retorno

Por Carlos Augusto Matos

Na manhã desta quinta-feira, todos os torcedores do Clube do Remo foram pegos de surpresa. Tudo porque o atacante Edno, que chegou para ser o homem-gol na Série C, abandonou o clube e foi embora para São Paulo, alegando que estava morando no estádio Baenão há 20 dias e que só tinha assinado contrato federativo com o Clube. O jogador ficou insatisfeito e deixou o clube.

Para explicar melhor a situação entre jogador e clube, o presidente do Leão, Fábio Bentes, respondeu a vários questionamentos em coletiva de imprensa. Primeiro afirmou que ambas as partes entraram em acordo para sua rescisão contratual.

“De comum acordo, ficou combinado, que chegaríamos a rescisão contratual. Em virtude da insatisfação dele, ele estava em São Paulo não treinando com os demais atletas. Jogador concordou e clube soltou a nota. Pra minha surpresa, um tempo depois do clube ter publicado a nota, ele fez uma postagem em uma rede social, alegando uma série de motivos para não permanecer no Clube do Remo. Motivos esses que não refletem a realidade”, explicou o presidente.

Fábio Bentes afirmou que o jogador ficou morando no estádio Baenão porque quis, já que ele não tinha obrigação de procurar casa ou apartamento ao atleta, dizendo até que não é babá de jogador.

“O atleta tava há 20 dias no Clube do Remo, nós não temos nenhum débito com ele. Não completou nem um mês. Qualquer trabalhador ele só tem direito a receber depois de 30 dias, então não devo nada ao Edno. Não prometi arrumar casa e nem apartamento para o Edno. Isso não é o clube que faz. O clube dá auxilio moradia e jogador que se vira. Outros 26 jogadores que jogaram aqui foram atrás de seu apartamento e resolveu. Não vou babá de jogador para ficar arrumando apartamento para jogador, nem sou corretor de imóvel, cada um procura o seu e vai”, disse o mandatário.

Além do mais, Fábio Bentes afirmou que a atitude do Edno foi irresponsável, onde não foi leal junto a diretoria e muito menos ao torcedor, que pediu o seu retorno.

“As alegações que eu vi que ele colocou não refletem a realidade, infelizmente, o Edno tomou uma atitude irresponsável e essa atitude só trouxe prejuízo pra ele e pra todo o grupo. Ele não foi leal e nem correto com os atletas que estavam com ele, abandonando e indo embora, sem dá uma justificativa. Ele não foi leal com a comissão técnica, ele não foi leal com a diretoria, ele não foi leal com a torcida, porque abandonou o barco nas vésperas de uma final”, finalizou Fábio Bentes.

Foto: Ascom Remo

Deixe seu comentário aqui