Presidente do Paysandu veta qualquer possibilidade do Remo atuar na Curuzu

Leão pode ficar sem estádio com o Mangueirão passando por melhorias em sua estrutura

Ricardo Gluck Paul descartou qualquer possibilidade do time azulino atuar na Curuzu
Foto: Fernando Torres/Ascom Paysandu

OFutebolista.net 

Com o Baenão sem condições de receber público e o Mangueirão com problemas estruturais, o futuro do Clube do Remo está indefinido. A diretoria azulina busca um plano b e antes mesmo de tomar uma decisão, o presidente do rival, o Paysandu já tomou a decisão de fechar as portas da Curuzu ao time azulino. 

Ricardo Gluck Paul revelou que não existe a possibilidade da praça esportiva do Lobo ser alugada ao rival. Em 2005, o Clube do Remo atuou na Curuzu como visitante, onde venceu por 2 a 0 o Ananindeua pelo Campeonato Paraense. 

"Acharam melhor me ridicularizar ao invés de apoiar", diz intérprete de Libras demitida pelo Paysandu

A diretoria do Clube do Remo estuda a possibilidade de levar os jogos para Paragominas, na Arena Verde, ou para Bragança, no estádio Diogão. Já Santarém, no Colosso do Tapajós, foi descartado por ser longe demais para o torcedor ir. 
Compartilhe no Google Plus

O Futebolista

    Comente
    Comente no Facebook

3 comentários :

Anônimo disse...

Estádio escroto ninguém quer ir mesmo!
#BoloFecal #Chiqueirão

G. Peres disse...

Ele tá com medo do peso da torcida do leão e a pequena estrutura cair também! huashaushuahhuashuas

dil disse...

Kkkkk sem estádio uma vergonha