O dia em que o Paysandu calou La Bombonera

Hoje completa 15 anos do maior capítulo da história centenária do Papão

Iarley comemora gol marcado sobre o Boca em La Bombonera
Foto: AFP

Por O Futebolista

Para muitos o futebol é apaixonante por ser uma caixinha de surpresas e o Paysandu tem um capítulo cravado de sua centenária história sobre um feito que poucos clubes no Brasil conquistaram; vencer o Boca Juniors em plena La Bombonera. Até então, apenas o Cruzeiro de Ronaldo e o Santos de Pelé haviam conquistado. 

O Paysandu entrou na competição cheio de sonhos e a cada degrau foi realizando um. Em um grupo com Universidad Católica, do Chile, Sporting Cristal, do Peru e Cerro Porteño, do Paraguai, conquistou quatro vitórias e dois empates, ou seja, se classificando de forma invicta para a fase de mata-mata. Foram 14 gols marcados e cinco sofridos. O Paysandu se tornou a sensação da competição naquele ano. 

Após a liderança na fase de grupos, o próximo adversário do Paysandu foi o Boca Juniors, da Argentina, com o primeiro jogo sendo na La Bombonera. Segundo o atacante Robgol, artilheiro do time com sete gols na competição, a equipe paraense não foi respeitada na Argentina e o principal borborinho era de que o Boca iria golear. 

"Não trataram a gente com respeito não, tanto que a resenha que rolava lá em Buenos Aires é que eles iam nos golear, que ia ser uns 5, 8 a 0, por aí. No dia que chegamos lá, que fomos treinar e fazer o reconhecimento da La Bombonera, existia um burburinho muito grande de que eles iam engolir a gente", disse o ex-jogador. 

O Paysandu entrou em campo naquele 24 de abril buscando pelo menos o empate, por se tratar de um dos adversários mais tradicionais do continente, ainda por cima, com o jogo sendo na casa do adversário, onde poucos clubes brasileiros conseguiram vencer. No primeiro tempo perdeu o atacante Robgol, aos 22 minutos. 

Com dificuldades na primeira etapa pela falta de criatividade, o Boca foi pra cima no segundo tempo, já que estava com um jogador a mais. Porém, o Paysandu sofreu outra baixa. Aos dez minutos, o volante Vanderson também foi expulso. Com nove jogadores, a missão do Papão ficou ainda mais difícil. 

Foi então que aos 23 minutos a história resolveu sorrir para o Papão. A equipe recuperou a bola na defesa e chegou até o ataque, quando Iarley recebeu se livrou de dois defensores e chutou no canto esquerdo de Abbondanzieri. La Bombonera que é conhecida por nunca ficar em silêncio, se calou. Um gol histórico. O Lobo segurou a pressão do time argentino e venceu por 1 a 0.

E assim o Paysandu entrou para a história do futebol sul-americano e conquistou maior feito do futebol nortista. 
Compartilhe no Google Plus

O Futebolista

    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários :