Sem acesso à elite do futebol paraense, diretoria tunante já trabalha visando 2018

Presidente João Rodrigues afirma que elenco profissional vai começar a ser montado a partir de fevereiro

Foto: Ascom Tuna

Por O Futebolista

Lá se vão quase um mês do fim da Segunda Divisão do Campeonato Paraense. E apesar da Tuna Luso não ter conquistado o tão sonhado acesso para a elite do Parazão, o presidente João Rodrigues e a diretoria do futebol profissional, continuam trabalhando em prol da modalidade. Como prova desse empenho são as renovações de contratos com alguns jogadores importantes que jogaram este ano e os mesmos irão por empréstimo para outros clubes.

O lateral-esquerdo Joãozinho Alagoano um dos destaques desta segundinha no time cruzmaltino foi emprestado junto com o Jerferson Monte Alegre (artilheiro do Parazão 2016) o volante Tetê e o lateral direito, Bruno Limão, para o São Raimundo de Santarém. Outro caso de empréstimo foi o zagueiro, Léo Azevedo, para o Águia de Marabá.

Sem esquecer também dos trabalhos que vem sendo feito com as categorias de base da Águia do Souza. Este ano o clube criou uma espécie de sub-23 para avaliar tanto jogadores do sub-20, como jogadores que já haviam estourado a idade. Com essa ideia, a presidência e diretoria da Tuna subiram vários atletas para o time profissional. Desses rapazes, cinco já assinaram contrato até 2019. O presidente João Rodrigues revelou que a Tuna não está parada, mas sim, já planeja o próximo ano. 

"Estamos montando uma equipe de diretores com novo gerente de futebol, novo preparador físico e trabalhamos justamente nas escolinhas e nas categorias de base. O campeonato (Paraense) começa agora em fevereiro Sub-15 e Sub-17. Já estamos fazendo as peneiradas. Já temos atletas que foram escolhidos para a equipe. Nosso treinador será o Pompeu no Sub-17 e o Zé Raimundo no Sub-15. Hoje o nosso diretor está acompanhando tudo. Já estamos com nosso coordenador contratado, que é o Sinomar Junior, que formará todas as equipes da base. Quanto ao profissional, já estamos contactando alguns jogadores para retornar a partir de fevereiro para março, para começar a montar a equipe. O treinador ainda vai ser uma decisão da diretoria. A Tuna sempre vai estar viva e, é o maior clube do Pará, é o time de maior torcida", disse o presidente tunante. 
Compartilhe no Google Plus

O Futebolista

    Comente
    Comente no Facebook

1 comentários :

Unknown disse...

Sou um cruzmaltino que mora fora do Estado. A lusa precisa criar uma identidade que atraia torcedores, um trabalho de médio prazo. Caso contrário continuaremos sendo motivo de chacota como ocorre hoje em dia.