Retrospectiva 2017: Clube do Remo passou o ano em branco

Leão ficou apenas nas promessas no ano

Apesar da comemoração, o Clube do Remo não chegou a fase de mata-mata na Série C
Foto: Cid Alves/Remo

Por O Futebolista


O Clube do Remo passou mais um ano em branco, onde principalmente, seu presidente Manoel Ribeiro prometeu títulos e acesso, mas não saiu do papel. No Campeonato Paraense, o Leão começou a temporada goleando o Cametá por 5 a 0. Depois empatou com Pinheirense e São Raimundo. No primeiro Re-Pa, venceu por 2 a 1. No segundo ficou no empate em 1 a 1. Na fase de grupos disputou dez jogos, venceu seis e empatou quatro. 


O time azulino foi sentir o gosto da derrota na competição somente na primeira partida da semifinal, quando foi derrotado por 2 a 0 pelo Independente, em Tucuruí. No segundo duelo, o Leão venceu por 3 a 1, no Mangueirão, placar que levou a partida para os pênaltis, no qual os remistas venceram por 10 a 9. 


Com a classificação para a decisão do Parazão, o Clube do Remo enfrentou seu maior rival. No primeiro jogo empate em 1 a 1. Porém, no último jogo da competição, veio o primeiro a primeira decepção; derrota para o Paysandu por 2 a 1. 


A Copa do Brasil foi como um 'soco no estômago'. O Clube do Remo tinha como objetivo passar de fase para encarar o Corinthians e faturar um pouco mais com a cota ao avançar na competição e com bilheteria ao receber o Timão, porém, tudo o que foi planejado foi por água abaixo. Tudo porque o Leão viajou para Santa Catarina para encarar o Brusque com o vantagem do empate, mas acabou sendo derrotado por 2 a 1. Dando adeus ao torneio nacional na primeira fase. 


Remo anuncia acerto com atacante

Na Copa Verde outro 'soco no estômago'. Começou a competição empatando em 1 a 1 com o Atlético-AC, no Acre. Em casa venceu por 4 a 0. Nas quartas de final, venceu o Santos-AP por 2 a 0, no Mangueirão e foi derrotado por 3 a 0 em Macapá, decepcionando mais uma vez sua torcida. 


Na Série C do Campeonato Brasileiro o baque foi ainda mais doloroso aos torcedores que, apesar dos insucessos anteriores, tinham a esperança de que o ano azulino seria salvo com o acesso à Série B. O time azulino disputou 18 jogos na fase de grupos da competição nacional. Venceu cinco, empatou sete e perdeu seis. Passou boa parte da competição no G4 e tinha tudo para chegar a fase de mata-mata. 


Nos últimos três jogos empatou um e perdeu dois e o sonho de chegar à Série B foi para o espaço, assim como em 2016. 


Na temporada, o Clube do Remo esteve em campo em 37 oportunidades (jogos oficiais). Conquistou 14 vitórias, 13 empates e dez derrotas. Marcou 50 gols e sofreu 41. Recebeu 118 cartões amarelos e três vermelhos. Balançou as redes adversárias em 81% dos jogos (em 30 jogos). Levou tentos em 76% das partidas (28 partidas) e passou mais um ano sem títulos. 
Compartilhe no Google Plus

O Futebolista

    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários :