Zagueiro e lateral estão impacientes com a diretoria do Remo

Jogadores querem definir logo se renovam ou não o contrato com o clube para 2018, pois receberam propostas de outros times para atuarem

Tsunami foi uma das principais peças do time azulino nesta temporada - Foto: Fábio Will/Remo

Por O Futebolista

Ao que tudo indica, mais dois jogadores da temporada 2017 do Clube do Remo não irão permanecer no elenco para o ano que vem. Os nomes da vez são do lateral-direito Léo Rosa e do polivalente Tsunami. Inclusive, ambos, estão inquietos com a situação no clube, porque eles receberam propostas de outros times para jogar.

A preocupação maior é do lateral que recebeu convites de agremiações que vão disputar a Segunda Divisão do Campeonato Paraense, que inicia neste fim de semana. Mas como tem vínculo contratual com a cúpula azulina, não pode jogar por nenhum clube na Série B do Pará, se o Remo não se manifestar.

Já Tsunami tem propostas de clubes de fora do Estado para 2018, no entanto, como ainda não foi procurado pela diretoria azulina para negociar uma possível renovação, segue com o futuro indefinido. O zagueiro (também já atuou no meio de campo e como lateral-direito) é cria das categorias de base do Leão.


Se caso não renovar com o Remo, o garoto terá mais uma oportunidade de atuar longe do futebol paraense. Recentemente esteve no Cruzeiro, porém, algo acabou não dando certo para ele em Belo Horizonte e acabou retornando neste ano ao clube de origem. O contrato dos atletas vai até o fim deste mês de outubro.

“A situação do Tsunami pode ser resolvida até a sexta-feira, dia 20. Quem está responsável por isso é o Milton Campos (faz parte da comissão de futebol do clube), mas ele está viajando. Quando chegar (em Belém), ambos os jogadores serão chamados para uma definição (se renova ou não)”, falou Paulo Araújo, diretor do Remo. 
Compartilhe no Google Plus

Pallmer Barros

    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários :