Depois de três finais, título da Série C volta a ser puramente nordestino

Região ganhará seu terceiro campeão da Série C em sete anos

Ambas as equipes duelam pelo título da terceirona - Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Por Pallmer Barros

Depois de quatro anos, a Série C do Campeonato Brasileiro terá uma grande final puramente nordestina. Isso mesmo, após despachar o Sampaio Corrêa (vitória na ida por 1 a 0 e 2 a 2 na volta), o Fortaleza estará de um lado da decisão. O CSA eliminou o São Bento-SP (com uma vitória por 1 a 0 fora de casa e derrota por 1 a 0 na volta com triunfo nos pênaltis por 4 a 2) sendo outro finalista. 

A última vez em que dois clubes do nordeste decidiram uma Teceirona foi em 2013 quando o Santa Cruz superou o Sampaio Corrêa. Empate em São Luís por 0 a 0 e triunfo pernambucano no Recife por 2 a 1, no Estádio Arruda. Após esta final entre times da mesma região, os nordestinos ficaram de fora da disputa pelo título nas temporadas de 2014, 2015 e 2016. Neste novo formato de disputa desde 2012 com 20 clubes divididos em dois grupos, o nordeste tem apenas um campeão que é o Santa Cruz, até o momento.

Porém, como teremos o Leão Cearense diante dos Azulinos de Maceió, a região gadanhará mais um representante neste seleto grupo de campeões da Terceira Divisão. Em toda a história da competição, os nordestinos chegarão a quatro conquistas: Sampaio Corrêa (1997), ABC-RN (2010), Santa Cruz (2013) e Fortaleza ou CSA (2017).

Curiosamente, quem conquistar o título da Série C de 2017 será de forma inédita tanto para o Estado quanto aos times, pois na galeria de troféus nunca Alagoas ou Ceará estiveram sendo representados. Tricolor e Marujo também são debutantes em finalíssima de Terceira Divisão.


Portanto, Fortaleza e CSA-AL começam a lutar pelo título da Série C na temporada neste sábado, dia 14, na Arena Castelão, às 19h, em Fortaleza, duelo de ida. Uma semana depois, no sábado dia 21, o Azulão do Mangue receberá a visita do Leão do Pici no Estádio Rei Pelé, às 19h, para enfim, conhecermos o campeão de 2017. 
Compartilhe no Google Plus

Pallmer Barros

    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários :