"Precisamos ter um controle melhor do jogo", diz Chamusca

Paysandu completa dois meses sem saber o que é perder

Foto: Fernando Torres/Paysandu

Por O Futebolista

O Paysandu e São Raimundo não saíram do empate sem gols no Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Paraense. Papão chegou ao 12ª jogo sem saber o que é perder. Nos últimos cinco duelos, foram três empates e duas vitórias. O técnico Marcelo Chamusca não gostou da postura de sua equipe no primeiro tempo, onde foi controlada pelo Pantera.

"Foi um jogo muito aberto, inclusive aberto demais para o meu gosto. Precisamos ter um controle melhor do jogo. Eles têm jogadores rápidos na frente e que ficam esperando erros do adversário para criar contra-ataques, e nós propiciamos muitas oportunidades deles fazerem isso. A proposta do segundo tempo me deixou mais satisfeito, tivemos melhor controle do jogo e levamos pouquíssimos contra-ataques. O último lance do jogo foi o único de maior perigo. No segundo tempo o goleiro deles trabalhou muito mais que o nosso, faltou mais calma na hora de finalizar. Estádio cheio, clima de pressão, e a equipe respondeu bem. Gostei muito do desempenho na etapa final", disse o treinador. 


Paysandu completa dois meses sem saber o que é sair de campo derrotado, já que sua última foi para o rival, Clube do Remo, por 2 a 1, no dia 12 de fevereiro, pela terceira rodada do Campeonato Paraense. 

Papão encara o São Raimundo no dia 22, no Estádio da Curuzu, em Belém, às 18h30, pelo jogo da volta da semifinal do Campeonato Paraense. 
Compartilhe no Google Plus

O Futebolista

    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários :